(43) 3336-8556

Como fazer a transição/implantação de um software para laboratório

1 jun 2015

Como fazer a transição/implantação de um software para laboratório

Alguns laboratórios já possuem softwares em funcionamento e tem certos receios quanto à transição ou implantação de um novo software. Buscar melhorar o atendimento do laboratório inclui em investir cada vez mais em ferramentas melhores. Além de inovar, é necessário e mais seguro optar por softwares que possuem um alto nível de maturidade para que não ocorram falhas no processo de implantação. Vamos a alguns pontos que você deve observar para a transição ou implantação de um novo software para o seu laboratório.

  1.       Escolha do software e fabricante

Escolha bem e analise o software antes de implanta-lo. Parece algo simples, no entanto, alguns laboratórios não tomam certas precauções neste processo. Investir um pouco de tempo para conhecer o fornecedor do software como: reputação e tempo de atuação no mercado, qualidade do suporte, interface e flexibilidade do software em adicionar novos pacotes de funcionalidades.

  1.       Analise os benefícios

Para que o sucesso na implementação aconteça, é preciso que este atenda a todas as suas necessidades. A vantagem de adquirir um software de uma empresa que é referência no mercado em softwares para laboratório, está diretamente ligada a sua experiência e conhecimento amplo da área laboratorial, permitindo criar um produto totalmente completo para seus clientes.

Na análise dos benefícios do software, ter uma ferramenta produzida por quem realmente entende do seu modelo de negócios é fundamental para uma boa implementação.

  1.       Hora da implementação

Converse com o fornecedor do software sobre de que forma será feita a implantação. Analise a metodologia utilizada e defina como será o processo dentro do laboratório. Após isso, informe a todos os colaboradores que estarão envolvidos no processo. É importante que eles saibam quais serão os passos a serem seguidos e como o processo ocorrerá dentro do laboratório.

A infraestrutura para que o novo software funcione deve estar totalmente pronta, mas o fornecedor sempre informa os requisitos para a implantação e soluções para que o processo de implementação ocorra de forma ágil.

  1.       Adaptação

Assim que iniciado o processo, deve-se escolher colaboradores para iniciar a homologação do software. Estes colaboradores devem ter facilidade em computação e conhecer sobre os processos internos do laboratório. Posteriormente, estes colaboradores podem se tornar facilitadores internos, quando o software estiver disponível para todos. Os facilitadores atuam no momento em que ocorrem possíveis dúvidas sobre a utilização.

  1.       Vantagens de um software estruturado

Um software bem estruturado como o Unilab, é dinâmico e fácil de ser atualizado. Quando atualizações e novos pacotes são disponibilizados, a instalação destes não causa erros e nem afeta o funcionamento de outras rotinas de trabalho. Devido a sua arquitetura, é possível adicionar novos pacotes e funcionalidades mantendo a segurança da informação e o bom funcionamento.

  1.       Uso do software

Monitore constantemente o uso da ferramenta. É comum que, ao longo do tempo, os usuários, especialmente os que não participaram do processo de implantação, comecem a deixar de usar certas funcionalidades, certos casos muitos voltam ao hábito de adotar planilhas e controles paralelos. Converse constantemente com seus colaboradores e avalie o uso do software e suas funcionalidades.

Por fim, a aquisição de um bom software, tem impacto na qualidade dos processos e serviços do laboratório, melhorando seu atendimento e reduzindo custos. Por isso, vale a pena investir em um software como o Unilab, para aliar seus benefícios a favor do sucesso do seu laboratório.

Deixe seu comentário