(43) 3336-8556

Materiais Educativos

ARTIGOS E E-BOOKS PARA DAR MAIS EFICIÊNCIA AO SEU LABORATÓRIO
20 set 2018

Como colocar em prática o plano de marketing do laboratório?

//
Comentários0

Pode-se dizer que o planejamento estratégico é o que norteia tudo o que acontece em uma empresa. Assim sendo, o plano de marketing não fica de fora: ele precisa ser muito bem estruturado, para que as ações tragam o resultado esperado pelo negócio.

Acontece que planejar sem colocar em prática significa falta de expertise e não traz um bom posicionamento. Por isso o plano de ação é tão importante. É sobre isso que falaremos hoje. Quer se aprofundar no assunto? Apresentaremos a técnica a seguir. Venha conosco!

Como organizar as ações no plano de marketing para que sejam executadas conforme a estratégia?

Em nível de direção, destacamos os seguintes passos que são essenciais para um resultado preciso e bem alinhado:

  • definição dos grandes objetivos;
  • realização da pesquisa de mercado (que dá visão sobre os concorrentes diretos e indiretos);
  • definição do público-alvo;
  • direcionamento da cultura organizacional;
  • identidade do laboratório.

Um dos elementos básicos para o bom marketing é trabalhar o valor do produto ou serviço oferecido. Para que essa meta seja alcançada, o plano de ação deve ser muito bem direcionado. É aí que muitos gestores inexperientes pecam: em não traduzir o que foi planejado em ações. Trouxemos um passo a passo!

Especifique todas as ações

O que precisa ser feito? Essas ações têm que ser fechadas, ou seja, específicas. Quanto mais geral essa definição for, menos eficiente vai ser o plano de marketing. Sendo assim, liste todos os processos, desmembrando em atividades menores sempre que possível. Comece pelas grandes áreas e vá esmiuçando as tarefas.

Esclareça o objetivo

Com as tarefas definidas, é importante deixar claro o motivo pelo qual elas são importantes. O pensamento de que algo está sendo feito “a esmo” não pode pairar sobre o seu trabalho. Deixe a intenção das ações muito bem definidas, principalmente para que a equipe saiba a importância daquela tarefa em específico dentro do contexto do plano.

Estabeleça os prazos

Agora, todos já sabem o que deve ser feito e o por quê. É hora de estabelecer quando. Os prazos — ideais e máximos — são muito comuns quando o assunto é marketing. As ações mapeadas têm que seguir uma ordem para que tudo ocorra de acordo com o que foi planejado. Por isso, documente quando, especificamente, cada tarefa deve acontecer.

Delegue a execução

Até aqui está definido o que, por que e quando. Nessa etapa, a delegação da atividade entra em cena. Você precisa encaminhar a tarefa para a pessoa pertinente. Seja por área ou por indicação da pessoa mais capaz na ação em questão, sempre se deve definir exatamente quem vai executar ou quem é o responsável por aquele resultado.

Defina como deve ser feito

Há algum padrão a ser atendido ou procedimento específico que precise ser adotado? Isso deve constar nas suas definições. A pessoa já sabe claramente o que tem que ser feito e quando deve entregar o trabalho, além de entender a importância dele. Deixe também clara a forma como isso deve acontecer.

Levante os custos envolvidos

Por fim, a pergunta é: quanto isso vai custar? Todos os processos envolvem custos e essa informação precisa estar devidamente registrada, para que não ocorram surpresas e desfalques, além de manter em dia o orçamento. Se há algum lugar específico para a ação, ou seja, “onde”, isso deve ser considerado também.

Qual é o grande segredo por trás da execução alinhada das ações de marketing do laboratório?

O passo a passo da técnica que descrevemos corresponde à prática da ferramenta administrativa 5W2H, muito utilizada para a tática de projetos. Há outros meios que podem complementar o seu planejamento e apontar caminhos para aplicá-lo, como o uso de diagramas e mapeamentos, sejam organogramas, fluxogramas ou checklists.

O mais importante é que para cada objetivo do plano de marketing a administração traga também um conjunto de ações, bem específicas, além de todas as direções pertinentes às tarefas. O segredo está no controle e, é claro, no ajuste e melhoria quando isso for necessário.

O uso de um software especializado em laboratórios de análises clínicas traz expertise para a gestão, além de conseguir agregar valor ao marketing e relacionamento com o paciente. Quer conhecer esses diferenciais? Entre em contato conosco!

Deixe seu comentário

Vendas