(43) 3336-8556

Materiais Educativos

ARTIGOS E E-BOOKS PARA DAR MAIS EFICIÊNCIA AO SEU LABORATÓRIO
4 ferramentas que podem garantir a qualidade do laudo laboratorial
14 dez 2018

4 ferramentas que podem garantir a qualidade do laudo laboratorial

//
Comentários0

O laudo laboratorial é o momento no qual a análise clínica demonstra seu êxito. Portanto, esse assunto deve ser uma preocupação para quem faz a gestão do laboratório. A garantia da qualidade é um fator essencial para obter o sucesso nessa área.

Há diversas ferramentas que podem colaborar para que não ocorram erros, além de agilizar os processos e assegurar a equipe e os pacientes. Você as conhece? É sobre elas que falaremos neste post. Acompanhe!

Qual é a importância da qualidade no laudo laboratorial?

A qualidade está ligada ao sucesso da análise médica. É importante destacar que ele dá bases para que a avaliação do paciente seja precisa, possibilitando a eficácia dos tratamentos.

Por ser uma tarefa tão importante, o trabalho deve ser focado e certeiro. Em outras palavras, quanto mais ágil e eficiente forem os processos, maior será a produtividade da medicina diagnóstica. Para aprimorá-los, veremos agora 4 ferramentas tecnológicas.

1. Padronização de laudos

Usar um modelo para o laudo é uma forma de ganhar tempo. Termos técnicos e frases que sintetizam algum parecer sobre os processos podem ser adicionados a atalhos no sistema. O interessante é que é possível configurar as entradas para expressões já utilizadas, como as iniciais de algum diagnóstico ou constatação.

Ao usar um padrão pronto, a equipe médica pode buscar e selecionar o laudo pela modalidade, emitindo-o de maneira automática em poucos instantes. A edição também é possível nesses casos.

2. Prontuários online

As etapas do laudo podem ser gerenciadas de maneira centralizada, permitindo a integração das áreas. É importante que toda a equipe acesse as mesmas informações e possa acompanhar tudo que acontece.

Desde a revisão, passando pela liberação e a entrega: tudo pode ser gerenciado por meio de um sistema.

Outro ponto importante é que o paciente também pode acessar seus dados por meio de um smartphone ou tablet. Nesse sentido, manter a comunicação ativa colabora para fidelizar esse cliente aos serviços prestados pelo laboratório, pela facilidade de acesso e possibilidade de acompanhar os processos.

3. Reconhecimento de voz

Quando a clínica não faz uso do reconhecimento de voz, é necessário acionar uma equipe de digitadores para transcrever o depoimento médico. O processo de ouvir e transcrever a gravação demanda tempo e energia.

Usando o áudio digital, a transcrição é automática, logo, os colaboradores podem focar em outros pontos mais importantes. Além disso, extingue a possibilidade de erros humanos e, ainda, gera um corte de custos, já que se ganha no melhor aproveitamento de recursos.

4. Assinatura eletrônica

A assinatura eletrônica, trata-se de mecanizar uma tarefa que, por ser repetitiva, ocupa muito tempo e não agrega tanto valor sendo realizada manualmente: o próprio sistema é capaz de identificar o médico mediante acesso com o login, inserindo automaticamente o visto do responsável. Assim se ganha tempo e controle.

Os processos devem estar livres de problemas, como:

  • atraso no diagnóstico;
  • testes inadequados;
  • equipamentos deficientes e desconfigurados;
  • omissão de pontos de avaliação etc.

Além disso, é importante que o farmacêutico/ biomédico seja verificado para realizar o trabalho, podendo interpretar os resultados com plena propriedade.

Como vimos, é possível promover a qualidade do laudo laboratorial por meio de um sistema voltado para as necessidades do setor de análises clínicas, colocando todas essas ferramentas em prática para melhor atender os pacientes e dar o suporte necessário, a fim de que a equipe entregue alto desempenho.

Concorda que todos esses fatores são essenciais para a atuação do laboratório? Compartilhe o post nas redes sociais e demonstre seu conhecimento sobre o assunto! 

Deixe seu comentário

Vendas