(43) 3336-8556

Materiais Educativos

ARTIGOS E E-BOOKS PARA DAR MAIS EFICIÊNCIA AO SEU LABORATÓRIO
13 abr 2018

O que é o protocolo de Manchester?

//
Comentários0

O crescente aumento da procura pelos serviços de emergência em saúde e a consequente superlotação desses postos de atendimento é uma realidade mundial. Nesse cenário, em que também está inserido o Brasil, o Protocolo de Manchester surge como um eficiente sistema de triagem.

Neste post vamos explicar o que é esse protocolo e sua importância no acolhimento e tratamento humanizado de pacientes. Acompanhe!

O que é o Protocolo de Manchester?

O Protocolo de Manchester (MTS, do inglês Manchester Triage System) é um sistema de triagem, ou seja, é a seleção ou a separação em escalas. Com ele, o paciente é classificado em 5 cores, baseado nos seus sinais e sintomas, de modo a representar a gravidade do seu caso e o seu tempo seguro de espera.

O MTS foi elaborado com o objetivo de organizar os serviços de urgência, assegurando que o paciente não espere mais tempo do que pode até o primeiro atendimento médico. Isso se mostra em concordância com o princípio da não maleficência, um grande desafio nos serviços de saúde brasileiros.

O que as cores significam?

A cor vermelha significa emergência, demonstrando gravidade máxima. Portanto, o paciente deve ser atendido imediatamente.

A cor laranja significa muito urgente. O paciente classificado nessa cor precisa de atendimento praticamente imediato e deve ser atendido em até 10 minutos.

A cor amarela significa urgente. Esse paciente precisa de atendimento rápido, mas pode aguardar. Seu tempo de espera máxima é de 60 minutos.

A cor verde significa pouco urgente e a cor azul significa não urgente e o tempo de espera é de até 120 e 240 minutos, respectivamente. Os pacientes classificados nessas cores podem aguardar atendimento ou serem encaminhados para outros serviços de saúde.

Qual é a importância do Protocolo no acolhimento?

Em saúde, o tempo de atendimento pode determinar o prognóstico. O MTS torna o pronto atendimento muito mais eficiente por classificar o paciente de acordo com a gravidade do seu quadro clínico.

Há estudos que demonstram a capacidade do MTS em predizer diferentes desfechos. As pesquisas mostram que as internações e os óbitos ocorrem com muito mais frequência nos pacientes classificados nas cores vermelha e laranja.

Nesse aspecto, é importante salientar que o MTS pode ser entendido, inclusive, como um mecanismo de auxílio à gestão da assistência no atendimento ao paciente. Assim, este é feito com equidade e uso racional de recursos humanos e insumos.

Existem aplicações do Protocolo no tratamento humanizado?

Há marcas ou prioridades bem estabelecidas na Política Nacional de Humanização do Ministério da Saúde, a PNH. A primeira marca que se busca consolidar com a implementação da PNH é a seguinte:

Serão reduzidas as filas e o tempo de espera com ampliação do acesso e atendimento acolhedor e resolutivo baseados em critérios de risco.

Fica evidente que existe intrínseca relação entre a aplicação do MTS e o tratamento humanizado. Reduzir o tempo de espera, sistematizando a assistência, é ter uma conduta mais responsável.

Entender o que é o MTS e a sua importância no acolhimento e tratamento humanizado é imprescindível para todo profissional da área da saúde, de modo a assegurar que a sua aplicação alcance seus objetivos: a organização do serviço e o bem-estar do paciente.

Agora que você já conhece o Protocolo de Manchester, aproveite e confira 4 dicas imperdíveis para fidelizar clientes no laboratório. Boa leitura!

Deixe seu comentário

Vendas